A comparação e a expectativa deixa-nos muitas vezes pelo caminho na prática de Reiki. Podes estar com a expectativa do que vais sentir, de como te irás sentir, de que forma irá acontecer. Podes perder-te nos pensamentos do que tens que imaginar quando a energia flui, ou quando fazes alguma técnica de respiração, meditação, ou até tratamento a outros.

Tens um bom truque para ultrapassar a limitação que a comparação e a expectativa trazem – a bondade

happy-woman-freedom

Pratica em ti Reiki com bondade

A bondade, o quinto princípio de Reiki parte da aceitação e entrega. A aceitação é necessária pois precisamos compreender que por um lado não sabemos tudo, daí precisarmos praticar, descobrir o nosso interior, o mundo e por outro lado não temos que sentir tudo, ou seja, não temos que ter todas as percepções que ouvimos os outros falar, ou ter que saber ter visualizações.

A bondade ajuda-nos a compreender a ilusão que muitas circunstâncias causam. Hoje estou bem, amanhã não estou. Hoje entendo de uma forma, amanhã entendo de outra. A bondade permite-nos praticar os cinco princípios pois leva-nos a ter tempo para eles. Não recitamos apenas mas sentimos e escutamos, colocamos em prática.

A bondade também nos ajuda no autotratamento pois leva-nos a praticar, sabendo que precisamos encontrar harmonia e equilíbrio. Permite ainda ter a calma necessária para escutarmos o byosen e os nossos próprios “pensamentos” que surgem muitas vezes como reflexo do tratamento.

A bondade também nos ajuda a tratar dos outros pois leva-nos a ter uma atitude de amor incondicional, de saber dar sem esperar algo em troca.

A bondade ensina-nos que em primeiro lugar temos que ser bondosos para connosco, é por isso que Reiki é um método extraordinário, ajuda-nos a compreender em profundidade as nossas questões, as questões essenciais da humanidade. Tudo pode ter uma resolução com bondade.