Quando fazemos Reiki a outra pessoa ou mesmo fazemos o envio de Reiki (enkaku chiryo), podemos sentir o que a outra pessoa tem e ter a percepção do que nela está em desarmonia. Isto não é nada incomum nem devem ter receio deste tipo de percepção. É apenas o byosen, a manifestação da desarmonia da pessoa a comunicar convosco.

A interacção energética acontece sempre, mas a maior parte das vezes num plano inconsciente para nós. Claro que quanto mais praticamos mais começamos a compreender o que se passa connosco. Todos os dias lidamos com a energia de centenas de pessoas e objectos – sempre foi assim. Por isso mesmo, não há que ter receio de algo ou, por outro lado, pensar que é uma característica que te torna único e diferente dos outros. Todas as pessoas podem sentir e sentem, apenas numas é mais evidente.

Então o que fazer ao sentir o que a outra pessoa tem energeticamente

Ao termos a percepção de uma energia externa ou de uma sensação de dor, temos sempre que ter a consciência se é nosso ou da outra pessoa. Saberás isso com a tua prática. Quanto mais autotratamento e meditação fizeres mais compreenderás a tua energia e como és, sabendo distinguir a energia dos outros.

Então, se compreendes que a energia tua, apenas precisas indicar que «já percebi o que é para tratar». Depois, imagina como se retirasses essa sensação de ti e a enviasses para a terra (por exemplo). Enraíza-te pois irá ajudar-te no processo. O que é importante é não manteres essa sensação em ti, para que a energia não te afecte.

Se no final de uma sessão sentires que a energia te está a afectar, aqui ficam umas dicas:

Podemos mesmo sentir o que a outra pessoa tem energeticamente e isso poderá ser positivo para a terapia. Se pretende até desenvolver essa prática, fala com o teu Mestre e aplica-te também, de forma disciplinada, em fazer as seguintes técnicas:

  • Byosen;
  • Reiji-ho.

Lembra-te que é importante estares equilibrado para fazer tratamento aos outros, por isso mesmo aplica-te nos cinco princípios e no autotratamento.