O Tao do Reiki

Descobrir, Desenvolver e Crescer com Reiki

Envio de Reiki

O karma e o envio de Reiki à distância

O karma é uma acção e no envio de Reiki à distância podemos ter um resultado positivo ou negativo dessa mesma acção. Os resultados do karma são “insondáveis” porque a acção não implica um efeito na mesma proporção. Por exemplo, se der €5 a alguém necessitado isso não quer dizer que alguém me dê €5 quando eu precisar. Então, a nossa acção não deve ser virada a um propósito economicista para a acumulação de resultados positivos mas sim tomar uma acção de mente, palavra e acção com o propósito de ser melhor para nós e para os outros. Tudo é karma, poderá é ser positivo, negativo ou neutro.

O envio de Reiki à distância, a acção e efeito

O envio de Reiki à distância pode pressupor que alguém nos pediu para enviar para um determinado propósito. A nossa predisposição significa que estamos prontos a um acto compassivo – a aliviar o sofrimento daquela pessoa. O karma será positivo se eu não me apegar a situações como a necessidade de um agradecimento, reconhecimento ou louvor pelo acto. Estando eu numa atitude neutra, verdadeiramente compassiva, o karma tem um resultado positivo que poderá auxiliar o meu percurso na vida. Isto porque karma, a acção, é também energia.

Se a pessoa não me pedir para lhe enviar Reiki mas eu quiser fazê-lo, não estarei a cometer nenhuma iniquidade ou erro, se a minha intenção for boa, compassiva e desapegada. O valor de enviar Reiki para alguém é o mesmo que enviar pensamentos – se penso bem, estou a realizar algo bom, se penso mal, estou a realizar algo mau.

Para o envio de Reiki à distância, sempre que possível, a pessoa deve saber que tal irá acontecer, até para que ela mesma seja uma parte activa no seu próprio processo de cura, no caminho terapêutico. Caso isso não seja possível, como Reiki é uma energia passiva, ou seja, não é intrusiva, vamos enviar para o Bem Supremo da pessoa, desapegados de resultados e sem expectativas.

Ao enviares Reiki para alguém, podes fazê-lo para uma situação específica, ou para algo geral. Também poderás sentir a necessidade de fazer outra coisa que surge no momento, indicado pela energia. Poderás sentir a necessidade de aplicar símbolos à pessoa ou à situação e isso faz tudo parte do processo. O mais importante, sempre para gerar uma boa acção (bom karma), é fazer para o Bem Supremo.

Previous

Esvaziar a mente ajuda a enraizar

Next

As 21 aplicações práticas dos símbolos de Reiki para o nível 2

4 Comments

  1. Muito interessante, esta perspectiva sobre o karma. 🙂
    Tento sempre que no momento em que dou Reiki a minha intenção esteja sempre no dar, para o melhor para a pessoa e/ou situação, seja esse melhor o que for. Com compaixão e generosidade.

    Ao ler, surgiu-me uma questão: tenho ouvido e lido algumas coisas sobre karma familiar e “the mother wound”. Podemos enviar reiki a essas “situações” (não sei se lhes chame assim)? Qual será a melhor forma de abordar este tipo de questões (seja pessoalmente ou para outros)?

  2. Reiki é uma energia fantástica que todos deveriam adquirir sintonização para a poder utilizar e desta forma viver em maior harmonia. Não tinha pensado na questão kármica mas é claro que está sempre subjacente em relação ao que fizermos e é uma grande verdade que o bem supremo e universal deve sempre estar em mente pois é o Universo quem comanda, por muito boas intenções que tenhamos, o Universo sabe encaminhar o que está reservado no merecimento de cada indivíduo. Prestar contributos para o Universo é participar de uma harmonia, que só os mais conscientes sabem ser a razão do seu percurso evolutivo.

  3. É possível que eu envie reiki para uma situação passada da minha irmã? Ela é cheia de carmas ruins, pensamos até em fazer um ritual de queima de carmas, mas eu realmente queria ajudá-la, pois é tanta acumulação de carmas, que ela tem vivido miseravelmente por ações passadas que ela se arrepende, mas não consegue se libertar, e isso me dói o coração.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén