Ensino e Cursos,  Perguntas e Respostas,  Reiki

Desistir de um curso de Reiki e o que implica

A qualquer momento, um praticante pode sentir a necessidade de desistir de um curso de Reiki e isso não tem qualquer tipo de problema. Esta é uma situação bastante comum e que poderá acontecer pelas mais variadas razões. Aqui, pretendo partilhar convosco algumas dessas razões, formas de reavaliação, compromisso e atitude à luz da filosofia de vida.

Razões para desistir de um curso de Reiki

Habitualmente dizemos que Reiki é para todos e isso é uma verdade. Assim como qualquer outra prática pode estar acessível para todos. No entanto, nem sempre estamos no momento certo da vida, encontramos a explicação que queremos ou temos o resultado que esperávamos. Então, podem surgir razões para desistir de um curso de Reiki e da prática que realizávamos:

  1. Não se identificar com o método;
  2. Não encontrar razão para continuar pois não é aquilo que procura para o seu caminho;
  3. Não se identificar com quem ensina ou com a filosofia da escola;
  4. Não ter tempo;
  5. Não compreender o que sente;
  6. Ter medo do que sente;
  7. Não colocar questões e por isso mesmo não encontrar as respostas para os seus bloqueios;
  8. Não praticar;
  9. Dispersar por muitas coisas;
  10. Querer alcançar rapidamente resultados;
  11. Procurar um certificado para trabalhar, rapidamente;
  12. Não ter dinheiro e pensar que isso é um limite;
  13. Não se identificar com a disciplina necessária;
  14. Num momento de fragilidade ter ouvido algo que não gostou ou que fez recear;
  15. E muito muito mais.

Estas são apenas algumas razões mas existem imensas para que um praticante desista de um curso de Reiki – tal pode acontecer no próprio dia da sintonização, ao longo do tempo dos workshops ou até mesmo quase no final do último nível. Sem dúvida que a nossa vida muda e pode trazer grandes inflexões na nossa forma de estar e pensar. Desistir de um curso de Reiki não tem qualquer tipo de problema mas existem vários pontos a ter em consideração:

  1. Será que esclareceu todas as dúvidas que tinha com quem ensinou, de forma sincera e aberta?
  2. Experimentou praticar e colocar directamente as questões que identificou para não continuar ao Mestre de Reiki?

Então, podemos usar a filosofia de vida, através dos cinco princípios, para reflectir sobre desistir de um curso de Reiki:

  • Só por hoje – existe alguma questão de passado ou receio de futuro que te leve a desistir?
  • Sou calmo – consegues experimentar a prática com calma e tempo, dando-te espaço para que possas sentir e também colocares questões?
  • Confio – sentes desconfiança no que se ensina ou em quem ensina? Experimentaste falar francamente sobre isso?
  • Trabalho honestamente – consegues expor tudo aquilo que sentes, as tuas dúvidas, desconfianças e situações ao mestre de Reiki para que ele te possa auxiliar?
  • Sou bondoso – ao desistires, tens mágoa no coração ou algum pensamento prejudicial, ou simplesmente é uma opção feita em harmonia e simplicidade?

Os princípios ajudam-nos a reflectir sobre uma decisão mas muitos têm a ver com a capacidade de comunicação. Fala directamente com o teu mestre de Reiki. Se procurares conselho a outro, ele irá dizer-te aquilo que pensa, então experimenta colocar essas questões mesmo a quem te ensinou pois ele é que tem a visão de todo o percurso que há a percorrer. A comunicação é incrivelmente importante e por vezes temos apenas um filtro que prejudica o entendimento claro das situações.

Claro que se tiveste uma tomada de consciência clara, indica que vais desistir, isso é também positivo e ajudará o Mestre a compreender as razões, acredita que isso é muito importante.

Existe ainda um aspecto, o monetário, que é sempre um tema sensível. Apesar de um curso poder demorar até um ano, a partir do momento que tens a sintonização, estás ligado ao Reiki, como tal, tornas-te um praticante e esse é o aspecto que distingue um praticante de qualquer outra pessoa – a sintonização Reiki. Assim, a partir do momento que recebes a sintonização, é teu compromisso pagares o curso a quem o deu. Mesmo que optes por desistir logo ao início, há algo de muito importante que foi feito. Assim, se todos nos respeitarmos uns aos outros, tudo se torna mais simples – respeitar as decisões do aluno, respeitar o esforço do mestre.

Se puderes, não desistas – Reiki é incrível. Não é uma cura milagrosa, não é uma religião, não te obriga a espiritualidades – é uma prática energética com uma filosofia de vida incrível, simples mas muito eficiente. Era por isso mesmo que o Mestre Usui dizia que Reiki é “A Arte Secreta de Convidar a Felicidade”. Não vem facilmente a prática mas trará muitos proveitos ao teu crescimento.

 

TRABALHO HONESTAMENTE

Sou Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.