Uma Entrevista com a Mestre Takata, 17 de Maio de 1975

A Srª Takata Abre as mentes ao «Reiki»
Por Vera Graham
(Impresso no “The Times”, San Mateo, California).

Reiki?

O que é Reiki?

A srª Hawayo (que significa Havai) Takata, 74 de Havai, Mestre de Reiki, explica: «Reiki significa Energia Universal Vital». Não é uma religião.

Ela acrescenta, «Foi-me explicado da seguinte forma: “Aqui está o grande espaço que nos rodeia – o Universo. Há uma infinita e enorme energia. É universal. A sua fonte é o Criador. Pode provir do sol, ou lua, ou das estrelas. Tal, a ciência não consegue provar, ainda. É uma força ilimitada. É a fonte de energia que faz uma planta crescer e os pássaros voar».

Quando um ser humano tem dor, problemas, ele ou ela podem is buscar energia daí. É uma fonte etérea, um comprimento de onda de grande poder que pode revitalizar, restaurar a harmonia…».

A senhora Takata acrescentou pelas suas palavras, «É Natureza. É Deus, o poder que torna disponível para os seus filhos que o procuram. Em japonês, isto é Reiki.

Os cépticos podem desistir neste momento.

É interessante notar, no entanto, que a Srª Takata aponta para a Associação Americana Médica do Havai que permite tratamentos de Reiki nos Hospitais, quando pedido por um paciente.

A srª Takata irá ensinar Reiki na Universidade do Havai este inverno,com a qual tem um contrato assinado.

Ela é a prova viva que algo está muito correto. Com 74 anos, ela joga golf de nove buracos diariamente, quando está em casa e participa nos torneios de 18 buracos.

Ela é pequena e poderosa! Projeta tranquilidade, força serena e poder. Nem sempre foi assim. A srª Takata lembra-se quando tinha 29 anos e o marido faleceu. Ela ficou sem um tostão e com duas filhas para criar. «Por elas não me suicidei», recorda-se. «Eu olhava para os seus rostos enquanto dormiam em paz. Eu sabia que não poderia fazer isso a elas. Eu era a sua mãe e pai. Quanto tinha 35 anos, estava com todo o tipo de doenças: apendicite, um tumor maligno, pedras na vesícula. E mais ainda, tinha asma o que não me permitia ser operada com anestesia. Eu passei a pesar 43kg. Por um período de sete anos eu estava emocionalmente devastada. Um querido membro da minha família falecia a cada ano».

san-mateo-times

«Eu costumava ir à igreja e sempre acreditei em Deus. Um dia, ao meditar, finalmente disse “Deus, eu estou encostada à parede! Ajuda-me”, disse para mim mesma. “Se Deus escutar, ele irá ajudar-me”. Pelo que me diz respeito, foi isto que aconteceu:

Ouvi uma voz. Hoje eu chamo a tal clariaudiência. Eu não sabia nada sobre isso em 1935… Ouvi uma voz que falava após eu reclamar tão amargamente. Sentia-me só no mundo, como se só eu tivesse todo o sofrimento, todas as provação e pobreza. Disse “porque sou pobre? Porque tenho tal doença, dor? Porque tenho tantas tristezas?”.

A voz que respondeu foi de bom som e clara. Ela falou três vezes. Disse, “Em primeiro lugar: Livra-te de toda a tua doença”. Tal e qual! “E tu encontrarás saúde, felicidade e segurança”.

Eu não podia acreditar no que ouvia até ouvir a mesma mensagem três vezes.

Após 21 dias, estava num barco para Tóquio, à espera de encontrar ajuda lá. Fui até ao Hospital Ortopédico Maeda, no distrito de Akasaka em Tóquio. Este é o distrito mais distinto de Tóquio, perto do Palácio Imperial. Foi dado o nome de um amigo meu, o Dr. T. Maeda ao hospital».

A srª Takata diz que quando o Dr. Maeda a viu, ela tinha ido abaixo dos 43kg. Ele abanou a cabeça e disse que tinha que se fortalecer antes de pensar em cirurgia. Ela e as suas duas filhas ficaram no hospital. Antes de continuar a sua história, a srª Takata explica que Reiki é relatado na antiga história do Japão e nos sutras Budistas, as escrituras sagradas referem-no. Reiki remonta a, pelo menos 2500 anos. É um mistério, diz a srª Takata, que foi desvendado pelo Dr. Mikao Usui, nos finais do século dezanove. Após vinte e um dias no hospital, a Srª Takata estava pronta para a cirurgia. Estava no bloco operatório, recorda-se, a ser preparada e de repente, escutou novamente aquela voz de comando.

Desta vez, disse-lhe «Não faças a operação. Não é necessário». A srª Takata diz que se beliscou para ter a certeza que estava consciente e sã. Três vezes escutou o aviso e, de repente, saiu da marquesa para o chão o que causou muita consternação entre as enfermeiras. O Dr. Maeda foi verificar o que se passava. Ela disse-lhe que não tinha medo de morrer mas queria saber se havia outro tipo de tratamento. O Dr. perguntou quanto tempo ela ficaria no Japão. Quando ela respondeu dois anos, ele indicou às enfermeiras para a vestirem e para chamarem a sua irmã, a srª Shimura, que era a dietista do hospital.

A srª Takata soube, mais tarde, que a srª Shimura esteve em coma, a morrer de desinteria e que um colega da escola da sua filha indicou para que ela fosse pedir ajuda ao seu Mestre de Reiki, o Dr. Chujiro Hayashi. Ela o fez e, para o espanto de todos, a Srª Shimura regressou do coma e iniciou a sua recuperação.

A srª Shimura levou-a ao gabinete do Dr. Hayashi. «Dois dos seus praticantes trabalharam em mim», recorda-se. «Um nos olhos, cabeça, nariz, tiróide e timo. O outro, no resto do corpo. A melhor forma de descrever é o que está escrito na Biblia: Colocar as mãos».

O Hospital Maeda era onde observavam e confirmavam o meu progresso.

«Eu sou uma mulher muito curiosa. Disse para mim mesma, “vou investigar como eles fazem isto. O que me faz sentir primeiro um calor que o real calor que emana das suas mãos? Eu olhava por baixo da mesa, para o tecto, para todo o lado e não encontrava cordas ou instrumentos.

Então pensei, “Aha! Eles devem ter uma bateria escondida nas mangas”. Os assistentes do Dr. Hayashi usavam kimonos japoneses com longas mangas, que deviam ter bolsos. Trabalhavam em silêncio, não falavam. O meu momento chegou. Quando estava a ser tratada, subitamente agarrei um praticante pelo bolso. Ele assustou-se mas pensou que eu precisava de um lenço e deu-me um. Eu disse “Não! Eu quero ver a máquina no seu bolso!”. Ele desatou a rir. O Dr. Hayashi veio ver o porque da agitação e contaram-lhe. Ele sorriu e abanou a cabeça» – recorda a Srª Takata. Ele deu então a explicação de uma força de vida universal. Ele disse “Sempre que sentir o contacto, o que eu sei é que eu alcancei esta grande Força Vital do Universo e vem, através de mim, para si. Estes (ele levantou as mãos), são os eléctrodos. Essa força começa por revitalizar e restaurar o equilíbrio de todo o seu sistema».

A srª Takata anuiu, «Sim», como resposta a uma pergunta, «pode Reiki ajudar uma pessoa que sinceramente deseja parar de beber em excesso, fumar ou até perder, ganhar peso, estabelecer um equilíbrio normal para uma boa saúde?».

A seu tempo, a srª Takata convenceu-se que também ela devia aprender mais e tornou-se aluna do Dr. Hayashi. Passou meses e foi enviada para trabalhar, para ajudar os outros. Sem que ela soubesse, eles faziam relatórios completos e enviavam para o Dr. Hayashi. «Passei os meus exames perfeitamente».

Além dos tratamentos, acrescenta, havia uma espécie de dietas especiais que incluíam sementes de girassol, sumo de beterraba vermelha, uva, amêndoas…

«Falo com confiança sobre isto», a srª Takata repara, «mas deve ser entendido que não falo em “eu, eu, eu, eu” eu falo porque é um poder de Deus. Ele é o único que torna a energia disponível para nós. Quem duvida de Deus?».

A srª Takata é a única professora do Sistema Reiki de Usui no mundo, actualmente e é reconhecida como Mestre.