Reiki

Quando fazer Reiki a outros

Muitos praticantes de Reiki sentem o seu coração a aquecer com a possibilidade de fazerem Reiki a outros. Isso é excelente e muitos têm logo esse impulso com o nível 1. Quando queremos fazer Reiki a outros devemos também ter em consideração alguns pontos:

  1. Estou em condições físicas, emocionais, mentais e energéticas para o fazer?
  2. O meu Mestre já indicou que o poderia fazer?
  3. Tenho a experiência necessária para o começar a fazer?
  4. Compreendo as técnicas necessárias para trabalhar com a energia e compreender o seu feedback?
  5. Que postura devo ter?
  6. Sei o que tenho a fazer antes, durante e depois?

Claro que não precisamos estar a 100% para fazermos Reiki a alguém, isso é quase impossível nos dias de hoje e é algo necessário a desmistificar. Todos temos questões. No entanto, é preciso que estejamos centrados, plenos de energia e em harmonia suficiente para realizar a prática. Sem isso, apenas nos poderemos estar a prejudicar.

O aconselhamento com o Mestre é muito importante, assim como a participação nos workshops ou aulas de acompanhamento. É a partilha que te trará riqueza de comparação e a experiência o conhecimento sobre a energia. Por isso é que Reiki não pode ser a aprendizagem de um só dia. Compreender o byosen será importante para que saibas o que significam as sensações nas mãos.

Antes e depois de uma sessão, é também necessária uma preparação – o banho seco, a chuva de Reiki, o enraizamento e muitas vezes o autotratamento. Tal também poderá ser necessário após a sessão.

Então, devemos também ter em atenção o nosso nível de aprendizagem com o que iremos fazer de prática a outros:

  • Nível 1 – Só aos colegas de curso, familiares e amigos muito próximos;
  • Nível 2 – Alargar a experiência a pessoas desconhecidas. Praticar voluntariado;
  • Nível 3 – A todas as pessoas, pode até desenvolver uma vertente profissional.

Cada um destes níveis tem uma aprendizagem muito própria e também valores interiores que serão importantes à tua capacidade para fazer Reiki a outros.

Quando não fazer Reiki

Se estiveres num momento mais complicado da tua vida, lembra-te que possivelmente tu é que precisas de receber Reiki. Esta tomada de consciência é muito importante porque se quisermos preencher um vazio em nós com o fazer Reiki a outros, poderá não correr muito bem ao nível emocional. Então, nada melhor que trabalharmos o só por hoje trabalho honestamente e o só por hoje sou bondoso, para ultrapassarmos as nossas questões. Pratica também os cinco princípios.

As próprias condições de espaços para fazer Reiki são importantes. É necessário um local próprio ou se for em casa da pessoa, prepara também esse espaço para fazeres a tua sessão. É preciso criar harmonia, como tal, não tentes fazer uma sessão de Reiki em restaurantes, discotecas, casas funerárias, locais com muito barulho, a não ser que seja uma emergência. Esta emergência significa que a pessoa precisa de energia muito rapidamente e não estarás a fazer uma sessão completa mas sim apenas a colocar as mãos num local para a ajudar no momento.

Lembra-te que fazer Reiki a alguém é uma responsabilidade, não apenas um apelo que sentimos.

Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Um comentário

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.