O Tao do Reiki

Descobrir, Desenvolver e Crescer com Reiki

O chakra da coroa e a abertura para o universo

O chakra da coroa liga-te à criação, ao universo e é a porta de entrada da energia que vem de cima.

Características gerais do chakra da coroa

Encontramos na energia do chakra da coroa os significados profundos sobre a vida, a sabedoria da vida e compreensão sobre o desapego que devemos ter em relação à ilusão que consideramos ser a realidade. É através da coroa que entra a energia que vem do Céu e é através deste chakra que alcançamos a iluminação dos chakras superiores, como a estrela da alma e o portal estelar, 8º e 9º chakra respectivamente.

Nome: Chakra da Coroa, Sahasrara
Elemento: Sem elemento
Cor: Violeta
Forma: Topo redondo da cabeça
Pétalas: 1000
Som: Ah
Mantra pessoal: Saber e aprender
Glândulas: Pituitária
Órgãos: Pineal; Sistema Nervoso; Cérebro
Psique: Atenção; Entendimento; Saber
Identidade: Ligação ao Universo
Idade de desenvolvimento: Ao longo da vida
Desafio: Apego
Mulher em lotus com chakras coroa-07

Condições emocionais

Quando o chakra da coroa está desequilibrado, algumas condições emocionais manifestam-se:

  • Ideias limitadas;
  • Auto-ilusão;
  • Doença por estagnação da energia;
  • Maior densidade e peso na vida;
  • Falta de iluminação;
  • Ausência de sabedoria.

Como tratar o chakra da coroa

A coroa pede a tua libertação do espírito limitado, ou seja, que ultrapasses a tua situação limitada. Para isso medita mais, entrega-te a desenvolver a tua luz interior e a elevar os pensamentos.

Na prática de Reiki, podes fazer:

  • Faz o tratamento tradicional de cinco posições que o Mestre Usui aconselhava;
  • Coloca as duas mãos no chakra da coroa mas deixa um espaço entre elas para que a energia flua entra as mãos e entre na coroa;
  • Uma mão no chakra cardíaco e outra na coroa.

Previous

7 anos de Associação Portuguesa de Reiki

Next

Reiki no tratamento da depressão – Curso prático

1 Comment

  1. Isa

    7ª Chakra – Prefiro utilizar sempre a palavra criação, pois a ilusão parece estagnação. O SER é sempre em subsistancia a essencia da criação. E estamos sempre a viajar pelo cósmos e a observar mesmo que inconscientemente. obrigada por todos os artigos sempre aprendemos mais. beijokas

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén