Os cinco princípios de Reiki são os pilares da nossa prática e o caminho que nos leva a felicidade. No Reiki Ryoho no Shiori, um pequeno livro da Usui Reiki Ryoho Gakkai, o presidente Toyokazu Kazuwa fala da sua perspectiva sobre os princípios, ensinados pelo Mestre Mikao Usui. O primeiro deles diz respeito à calma de devemos cultivar e para tal, evitar a ira, a irritação, a zanga. Só por hoje, sou calmo, surge como a base que necessitamos para compreender o tempo que tudo requer, para sabermos respeitarmo-nos e respeitarmos o outro.

Só por hoje, não te zangues. Nada vale a perda da tua serenidade e o desgaste energético e emocional que isso te trará.

Não te zangues

A raiva é fundamentalmente um instinto inato a todos os animais, assim pensou-se que não era algo de mau para ter. No entanto, pelos nossos próprios feitos e experiência, sabemos que a raiva é má porque a raiva torna os outros desagradáveis e também lhes faz mal.

Estar zangado é um demérito. Se tu te zangas quando alguém te torna desconfortável, o demérito de te sentires desconfortável e o demérito de te sentires zangado, tornam-se duas vezes tóxicos. Então é bem melhor não te zangares. No entanto, quando os pais advertem os seus filhos ou os professores falam com os seus alunos, tal deve ser com paixão e encorajamento. Se fizeres tal com pura raiva, sem erro, não poderá ser raiva com compaixão. Para piorar a situação, a relação entre todos pode tornar-se irreconciliável. Nós, como humanos, somos portadores de poderes milagrosos e cura espiritual, portanto não devíamos ter uma ideia de «raiva».

És capaz de controlar a tua raiva com o poder espiritual. Se puderes controlar a raiva então podes conduzir a uma vida pacífica. O princípio «não te zangues» ensina-te que se desejas boa saúde e longa vida, não te deves zangar o máximo possível.