Chakras

O Chakra Semente do Coração

O chakra Semente do Coração é considerado um chakra «secundário» e faz parte da família do Chakra Cardíaco. Situa-se na linha do esterno, abaixo do chakra cardíaco e tem também uma coloração cor-de-rosa ou esverdeada.

Pela sua proximidade com o plexo solar e servindo de ponte com o cardíaco, o Semente do Coração traz-nos a lembrança que a alma tem da razão de vida. Ajuda-nos a manifestar o nosso potencial na Terra, equilibrando o poder e força de vontade do plexo solar com o amor incondicional e serenidade do cardíaco. Por vezes, sentem-se dores nessa zona, não tanto no plexo solar, nem no cardíaco, mesmo naquele ponto terminal do esterno, que nos lembra a dor da alma. É o chakra onde podemos sentir um estado depressivo, pelas emoções que acumulamos, pelos sentimentos esquecidos, pela nossa alma estar triste. É também um local muito propício para tratarmos as situações de apego.

Se, além do Reiki, usas cristais, poderás trabalhar com a Danburite, a Tugtupite ou a Calcite. Ou como alternativa, verificando as situações a trabalhar, usa o cristal que sentires que melhor se adapta à questão a ser curada.

Podes encontrar mais sobre este chakra em O Grande Livro do Reiki e também no Curso de Chakras e Anatomia Energética II.

Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

2 comentários

  • Volney Lemos Vasques

    Caro Amigo João!
    O ponto em referência – na explanação – não é a atividade da glândula do Timo?
    As situações em que precisamos atenuar desconfortos no limite referenciado, temos direcionado o atendimento para a glândula do Timo e, afirmamos, alcançamos a finalidade.
    Abraços respeitosos!
    Volney Lemos Vasques

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.