Envio de Karuna para tratar de vícios

Assim como o Reiki, também podemos enviar a energia Karuna para tratar os vícios de outra pessoa, em consonância com a sua vontade. Para realizarmos este tratamento, devemos perguntar-lhe se o aceita, que tipo de vício quer tratar e o resultado que pretende. Esta técnica pode também ser útil para o simples envio de Karuna à distância com o nível 1. Este exercício convém ser feito apenas por praticantes de karuna.

Envio de Karuna para tratar de vícios

  • Coloca as mãos em cima das pernas, com as palmas viradas para cima;
  • Fecha os olhos e esvazia a mente, para que estejas no aqui e agora;
  • Visualizar um pequeno zonar dentro do teu chakra cardíaco, dizendo o seu mantra três vezes;
  • Visualiza a energia karuna, de cor rosa a entrar para a mente, fluindo para o coração, mãos e pés;
  • Desenha ou visualiza outro zonar, mas grande, à frente do teu corpo;
  • Visualiza a pessoa à tua frente e a sua questão a resolver;
  • Lembra-te da intenção que colocaste para o seu tratamento;
  • Visualiza o harth e diz o seu mantra três vezes. Envia o símbolo para a pessoa, com a intenção de trazer compaixão;
  • Passado algum tempo, visualiza o halu e deixa-o fluir para a pessoa, com a intenção de lhe tratar o vício, limpando o seu subconsciente;
  • Depois, quando quiseres, visualiza o zonar e envia-o para que possa limpar por completo toda essa questão, no mais profundo do seu ser;
  • Quando quiseres terminar, envia o rama, para que a energia karuna alinhe a pessoa e a ligue com a energia da Terra;
  • Sente a energia a fluir para a pessoa, em harmonia;
  • Quando quiseres terminar, visualiza a situação harmonizada e a pessoa feliz;
  • Agradece e quando quiseres, regressa ao aqui e agora.

Esta técnica pode ser muito positiva porque os vícios surgem, muitas vezes, da ausência de atenção e amor-próprio. Por vezes instalam-se profundamente a tal ponto da pessoa já não compreender o seu sentido.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.