Autotratamento Reiki – e quando não consigo fazer as posições?

Alguns praticantes sentem desconforto ao fazer posições de autotratamento Reiki quando têm que levantar os braços, que é o caso da cabeça à frente, atrás e até mesmo no chakra laríngeo. Como Reiki é Arte de convidar a felicidade e o devemos praticar em alegria, não fará sentido estar em posições desconfortáveis, que afastam a nossa concentração e bem-estar, precisamos de nos adaptar às nossas próprias condições.

A flexibilidade do Reiki no autotratamento

Se te falta flexibilidade, pensa na flexibilidade que o Reiki, a energia, tem. O autotratamento Reiki é feito para a tua harmonia e equilíbrio, para cuidar do corpo e da mente. Se por alguma razão há uma posição que te pode custar a realizar, coloca antes as mãos numa que te seja confortável e visualiza a energia a ir para onde «devias» ter as mãos, como se fosse um rio que corre para esse local.

A energia é «flexível e inteligente», ela irá para onde for mais necessária e também dependerá da tua intenção, ou seja, a energia também precisa de ti.

Experimenta também outras posições. Se fazes sentado, experimenta deitar-te ou vice-versa. Este tipo de situação é muito frequente com imensos praticantes de Reiki. Procura encontrar o melhor ponto de equilíbrio para ti e tenta também melhorar o corpo nesse sentido.

A falta de flexibilidade não pode ser usada como «desculpa», por isso, coloca as mãos onde consegues e deixa fluir a energia, cumprindo o autotratamento para o teu cuidado.

As posições no autotratamento Reiki

A colocação das mãos, como temos hoje, foi talvez um exercício do Mestre Hayashi, com mais algumas alterações por parte da Mestre Takata e outros mestres contemporâneos. Estas posições servem para equilibrarmos toda a região da cabeça, os chakras e articulações da bacia para baixo, terminando nos pés, que são (segundo a reflexologia) portadores de todas as terminações dos nossos órgãos. Estas posições ajudam-nos a eliminar a energia densa acumulada e a promover a nossa energia vital, recarregando os chakras, que por sua vez, alimentarão os órgãos, músculos, pele, etc… Todo o nosso corpo é permeado e envolvido por Reiki. Por tudo isso, vale a pena fazer o autotratamento, além dos 21 dias.

O autotratamento ajuda-te a melhorar o corpo e mente, a equilibrar as emoções e a promover toda a tua energia vital.

O autotratamento ajuda-te a melhorar o corpo e mente, a equilibrar as emoções e a promover toda a tua energia vital.

Outros Cursos
Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  1. gisela fernandes

    Sou reikiana mas deixei de praticar à um ano e meio e estou a tentar voltar a praticar. E nao visualizo cores nem sinto concentracao ou a energia fluir como antigamente. Será que estou demasiado focada no que quero sentir…..e a energia está a fluir na mesna. Podem me dar um conselho. Ja pensei repetir os 21 dias mas se não consigo sentir nada deveria fazer nova sincronização.

    1. João Magalhães

      Olá Gisela,
      sim, poderás estar mais focada no querer sentir. Por isso faz mesmo como estavas a pensar, repete os teus 21 dias de autotratamento, não te esqueças dos cinco princípios. Tudo isso irá ajudar-te a desenvolver a percepção, porque a prática ajuda no sentir. Não precisas de nova sintonização, poderás é receber o Reiju ou então apenas a tua prática irá ajudar. Se puderes, pratica também com algum dos teus colegas do curso, por isso ajudará na partilha de experiências.
      Tudo de bom e continua, Reiki é bom!!! 😀