O nível 2 de Reiki e a mestre Takata

Estes apontamentos históricos, referem algumas aprendizagens do nível 2, num curso realizado pela Mestre Takata. Ao nível 2, Takata chamava o curso intermédio, que é a tradução directa de Okuden, que significam também segundos ensinamentos. Aqui, a Mestre Takata fala sobre o uso dos três símbolos. O uso para o acumulo de energia; para tratar hábitos, assim como para realizar o tratamento à distância.

Estas notas são muito especiais pois dão outras perspectivas sobre os seus ensinamentos. É de salientar o uso do Seiheki no tratamento de hábitos, o que deve ser aplicado diariamente, durante 15 minutos. No tratamento à distância, temos uma descrição muito curiosa. Apenas usa o Honshazeshonen e o Chokurei, para iniciar o tratamento, usa a foto apenas para visualizar a pessoa, não faz o tratamento na foto, indica o que está a fazer como se falasse com a pessoa e depois termina a esfregar as costas da pessoa (imaginando), que é uma técnica que fazia muito – a da circulação sanguínea.

Ao falar sobre a energia, ela dizia: «Reiki é o mais elevado que possas conhecer», «então, não deves ter medo de tratar outras pessoas», «… nenhuma escuridão pode penetrar em ti». Um estímulo incrível sobre o que realmente o Reiki pode fazer em nós, até como protecção.

Nada melhor que nos dedicarmos verdadeiramente à prática e fazer brilhar a nossa luz interior e a energia Reiki. Muito obrigado a James Deacon pela partilha destas notas.

Notas de um curso de nível 2 com a Mestre Takata

Estas são algumas notas feitas a partir de uma gravação audio, de um curso de nível 2* de Reiki, dado pela Mestre Takata. – James Deacon
(*Nota: o que chamamos agora de curso de «Nível 2», a Mestre Takata chamava de curso intermédio).

Sobre o CKR

O CKR é usado para acumular a energia num só lugar. É um comando «toda a energia espalhada, junte-se imediatamente». «O Choku Rei trará o poder». «É muito simples mas… lembra-te que é muito podereoso». «Como é um símbolo muito poderoso, nós não o usamos muitas vezes». Durante o tratamento devemos escrever (a Mestre Takata fala em «escrever» os símbolos, não «desenhar» os símbolos.): um CKR na cabeça; Um na parte da frente, cobrindo todo o torso; E um na parte de traz, cobrindo todo o torso.

«Choku Rei é muito simples… nada a pensar sobre, mesmo que faças três ou cinco círculos (para a espiral anti-horária), não importa» (i.e.: terá ainda o mesmo efeito).

Sobre o SHK

O SHK é usado para o tratamento de hábitos.

«Quando fizeres o Sei Hei Ki, estás a falar com a mente subconsciente».

SHK no centro da cabeça, depois CKR, então deves falar com a pessoa; Pode ser audível ou simplemente mentalmente.

Deves fazer sugestões positivas no que diz respeito ao hábito que desejam modificar ou a condição que desejam alterar. Isto pode ser para deixar o alcool ou o tabaco. No caso de fumar, podes sugerir que o fumo cheira mal, que a comida saberá melhor se deixarem de fumar, etc, etc.

As tuas afirmações devem ajudar a inspirar e convencer a pessoa a mudar ou a ficar melhor.

[Fora da sessão de tratamento dos hábitos] se o cliente fizer alguma referência a questões que procura resolver (se por exemplo, mencionarem como o alcool não sabe tão bem, etc…), deves agarrar tal oportunidade e reforçar as sugestões, apoiando este desejo para melhorar a sua situação.

Esta técnica pode ser usada também para condições como esquizofrenia.

O tratamento de hábitos deve ser feito durante 15 minutos todos os dias, até a pessoa estar bem.

A pessoa deve ter o desejo de se mudar [seja deixar de fumar ou outra coisa].

A Mestre Takata dizia que a pessoa irá começar a notar diferenças a partir do terceiro dia:

«Mesmo que não saibam que tenham sido tratados»* 

Takata o Tao do Reiki
Hawayo Takata – «Reiki está disponível para quem o procura.»

Tratamento à distância

O que é geralmente referido como tratamento à distância (ou distante), ausente. [Ela usava o termo tratamento local para o colocar das mãos].

Para o tratamento à distância, se não conheceres a pessoa (a ser tratada) precisas de uma fotografia, com uma imagem nítida da sua face, para que possas visualizar e depois fechar os olhos. [Não usas a fotografia ao fazer o tratamento à distância, apenas para ver a pessoa e depois a visualizar claramente].

Fecha os olhos. Chama pelo seu nome três vezes enquanto te concentras na imagem da pessoa [na tua mente]. Escreve o Honshazeshonen na sua fronte, seguido do Chokurei. «Então, tudo está pronto para o teu tratamento».

O método da Mestre Takata está muito em linha com o «ver, falar e fazer».

Devemos visualizar o dar um tratamento completo e, realmente, fazer esse tratamento no ar. Faz as posições da cabeça, depois as posições em frente do corpo (um grande chokurei no torso), depois nas costas (um grande chokurei começando no ombro esquerdo, depois ao longo das costas), dando uma explicação do que estás a fazer ao teu paciente, isto é:

«Eu começo o tratamento na tua cabeça. Estou a tratar os teus olhos, o nariz; [etc, etc] Agora estou a tratar a tua frente: o peito, [etc, etc]. Agora estou a virar-te e a tratar as costas… zona lombar, [etc, etc]. Agora a esfregar as tuas costas. [No final do tratamento deve-se esfregar as costas para activar a circulação]. Agora terminei.»

Ao realizar o tratamento ausente, o tratamento é enviado ao cliente: o praticante não recebe tratamento também. Para o tratamento à distância, o tratamento deve ser feito apenas durante 30 minutos como se fosse um tratamento concentrado. Desliga o telefone. Faz o que for preciso para não seres perturbado. Não queiras a tua concentração descentrada.

Se estiveres a fazer um tratamento à distância diariamente, pelo terceiro ou quarto dia, deves reduzir a duração de tempo para 20 minutos, tal é o suficiente.

Trata apenas uma pessoa de cada vez. O máximo de três pessoas seguidas [i.e. durante qualquer uma sessão]

A Mestre Takata dizia que preferia fazer o tratamento à distância de madrugada (5h30-6h00) porque a energia era «maior». Ela falava em fazer o tratamento à distância e «enviar» bons pensamentos. [Ela não falava em «enviar energia Reiki»]

Ao ser questionada sobre a necessidade do praticante se «limpar» depois de fazer o tratamento à distância, ela dizia que tais coisas eram desnecessárias, não interessa o quão doentes os pacientes estão, nós nunca recebemos «vibrações doentes» da pessoa que estamos a tratar; Elas nunca entram no nosso sistema.

«A minha energia é mais brilhante e forte, irradiando para fora, nunca entra em mim».

»O teu poder de Reiki é como a aura, brilha e quando estás a irradiar, essa energia é mais forte do que algo que possa entrar em ti».

Ao falar sobre a energia, ela dizia: «Reiki é o mais elevado que possas conhecer», «então, não deves ter medo de tratar outras pessoas», «… nenhuma escuridão pode penetrar em ti».

_________
Para aqueles que possam interpretar mal este texto e encarar como uma luz vede para intervir na situação de saúde de um indivíduo sem a sua permissão, parece que a Mestre Takata referia-se sempre a tall como uma parte do tratamento total do paciente/cliente que já se tinha colocado a si mesmo sob os «cuidados do Reiki», isto é, que tinha já consentido que ela fizesse o que fosse necessário para ajudá-los a alcançar o estado de recuperação completa da sua condição.

Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  1. Elisabete

    Obrigada pela partilha. Os ensinamentos dos primeiros Mestres sabem sempre tão bem, como água cristalina.
    🙂