Trabalhar com Reiki – uma aprendizagem em Kamakura

Kamakura foi um dos lugares mais marcantes para mim, na viagem que fizemos ao Japão. O memorial do Mestre Usui em Tóquio e o Monte Kurama em Quioto, ressoaram com naturalidade pela gratidão que senti por poder estar um pouco mais perto, fisicamente, dos locais onde o Mestre Usui esteve mas, grandes lições surgiram-me neste local, que foi outrora também uma capital Imperial.

Perto do final da viagem de combóio, senti uma grande energia em mim e nas mãos, quando reparei, estavamos a entrar em Kamakura. Esta energia veio com uma grande alegria. Algo infantil mas também algo de reconhecimento, maravilha e muito agradecimento. O percurso até ao templo de Daibutso (O Grande Buda), o nosso propósito de visita a Kamakura, foi feito com muita paz interior e felicidade.

O templo Kotoku-in fica numa área arborizada, dentro da vila, com uma energia incrível. O templo é protegido à entrada pelos Nio e ao entrar pelo portão, vemos a figura do Daibutso (O Grande Buda). Para mim, foi um momento de grande profundidade, daqueles que pouco conseguimos descrever. Sentir a energia no local foi muito especial e meditar sobre vários temas da vida, trouxe-me uma profunda reflexão, pela simplicidade das respostas. Uma das questões que coloquei à energia especial deste lugar foi, como trabalhar com Reiki?

Trabalhar com Reiki uma reflexão com o Daibutsu

Numa simples meditação de mente vazia e coração predisposto, surgiram-me as seguintes indicações, sobre como trabalhar com Reiki:

  • trabalhar com progresso;
  • trabalhar com honestidade;
  • trabalhar com reverência;
  • trabalhar com saúde;
  • trabalhar com alegria.

Foi enorme a minha alegria ao apontar este pequeno texto e ao reflectir sobre o mesmo.

daibutsu 2
Daibutsu em Kamakura, no Templo Kotoku-in.

 

Trabalhar com progresso

De forma alguma podemos ficar cristalizados em determinado momento de aprendizagem. A nossa mente e coração devem crescer e na prática de Reiki, não há excepção. Aprender mais, trabalhar constante e arduamente, encontrar o que faz sentido, pensando no progresso e no que é bom para todos. Com isto, não perder os valores do Reiki nem os ensinamentos fundamentais. Trabalhar com progresso ajuda-nos a compreender o «só por hoje, sou calmo».

Trabalhar com honestidade

A honestidade deve estar presente em todos os instantes. A nossa verdade interior deve ir ao encontro da verdade universal e o trabalho deve encontrar a honestidade, cumprindo os objectivos propostos não apenas com um sentido de realização pessoal mas também de realização universal e humana. «Só por hoje, trabalho honestamente».

Trabalhar com reverência

Reverência é respeito e todo o trabalho, não importa qual, deve ser feito com respeito, integridade e valor. Mesmo a mais pequena das nossas tarefas, se for encarada como importante e valiosa, terá uma outra energia. A energia da entrega é importante e a reverência ajuda-nos também a praticar «só por hoje, confio».

Trabalhar com saúde

Reiki implica, em primeiro lugar, a saúde do corpo e da mente. A nossa e depois a dos outros. Esta é uma responsabilidade que temos de assumir. Devo cuidar de mim de muitas formas, devo ser rigoroso com a minha forma de estar e na observação da harmonia e saúde. Estando eu bem, posso dedicar-me a cuidar dos outros, neste momento presente. Trabalhar com saúde permite-me encontrar «só por hoje, sou bondoso».

Trabalhar com alegria

Quando pensamos em trabalho, muitas vezes pesa-nos o esforço que isso representa. Trabalhar arduamente, é um pensamento e uma acção que ainda nos pode custar mais. Como então trabalhar com alegria? Esta reflexão vem na interiorização de todas as outras quatro. Quando se compreende e valoriza o que se faz, mesmo no trabalho árduo, encontramos alegria interior por o fazer. Esta alegria traz-nos a gratidão por podermos realizar e assim construirmos coisas melhores para todos. Trabalhar com alegria fala-nos de «só por hoje, sou grato».

kamakura joão magalhães
Daibutsu – Kamakura

 

O trabalho é necessário e ele não nos vem gratuitamente. Tudo implica uma relação, um empenho, com valores por trás. Tudo deve ser feito de forma a podermos realizar algo de bom para todos. Agradeço imenso pela energia e oportunidade de reflexão com o Daibutso. Muitas lições de valor ficaram gravadas em mim, para serem postas em prática.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.