O sentido das coisas com o Reiki

No Retiro para Terapeutas de Reiki procurei ir buscar temas de trabalho às cartas técnicas Reiki, autotratamento e reflexão. Os resultados foram sempre muito curiosos e «coincidiram» não só com os temas propostos como com a própria energia dos participantes e as questões que colocavam. Esta é mais uma das maravilhas da vida e da energia, compreendermos o sentido das coisas.

Para mim, sentir a energia permite-me compreender a vida, o seu sentido e as direcções que tomo. Sentir não é sempre fácil, requer predisposição, olhar interior e aceitação da forma própria como cada um sente. E aí abre-se a maravilha de podermos viver além daquilo a que estamos sempre habituados e a capacidade de reconhecer em nós algo de extraordinário.

11127889_1039315099429772_1457602908947788267_n
As cartas que saíram para o 1º dia do Retiro de Terapeutas de Reiki – Seiheki, Sou grato, o poema Água e o plexo solar

Na parte da manhã do retiro, tirei à sorte uma carta de cada um dos temas. Como símbolo, teríamos o Seiheki, o trabalho da harmonia, purificação e das emoções. Como princípio saiu «Só por hoje, sou grato». Gratidão pelo que? E como a aplicar na terapia, foi o nosso trabalho. O poema do Imperador Meiji foi a água, que nos levou à reflexão do nosso estado interior e da condição que realmente devemos ter para a nossa entrega. Como chacra tivemos o plexo solar, que nos pede para trabalhar também o emocional e o poder pessoal. Um conjunto de cartas muito interessante que nos levou a reflexões importantíssimas sobre a nossa forma de estar na vida e na aplicação do Reiki.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.