A atenção plena para condutores

Há alturas do ano em que parece que estar na estrada é um risco à vida a cada segundo que passa. Os condutores mais ansiosos e desatentos, as manobras cada vez mais perigosas e os resultados por vezes revelam-se naqueles que nada tinham a ver com essa atitude. Isto acontece por uma falta de atenção, concentração, na condução. Também podemos aplicar a atenção plena na condução e vivenciar a paz interior que trabalhamos com a meditação.

Estar em atenção plena na condução não é o mesmo que meditar a conduzir, abstraindo de toda a realidade. É, pelo contrário, estar presente na situação, como observador atento e tomar decisões conscientes. Para isso, podemos preparar-nos da seguinte forma:

  1. Antes de irmos conduzir, tomarmos consciência para onde vamos. Muitas vezes conduzimos de forma automática, como se estivessemos meio adormecidos e só ao chegar ao destino é que nos apercebemos do novo local e do tempo que passou;
  2. Colocar um desejo profundo “que a minha condução seja pacífica e que eu esteja atento no que fizer”;
  3. Focar a mente no acto de conduzir e na apreciação do momento presente. Se divagarmos por mil e um pensamentos a nossa atenção vai reduzir-se e podemos não ficar atentos a alguma situação;
  4. Sentir o contacto dos pés com o chão ou com os pedais. Ajuda-nos a enraizar, a estar no momento presente;
  5. Ao longo da condução, ir desejando aos outros condutores paz e felicidade. É a produção de pensamentos positivos para a situação.

A atenção plena na condução ajuda-nos a ser também mais cívicos, cultivando uma atitude pacífica e segura para todos. Experimenta.

1 thought on “A atenção plena para condutores”

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.