Qualquer prática de cuidado ou de filosofia de vida tem implícita ou explicitamente uma ética. Esta ética vem de uma fundamentação lógica, da razão para um Bem, para boas práticas para quem pratica e recebe. No Reiki temos, em primeiro lugar, os cinco princípios que nos fundamentam toda uma conduta e são o nosso primeiro código de ética.

Os cinco princípios de Reiki para um código de ética

Só por hoje

Coloca-te no aqui e agora, no momento presente, na tua acção. É este o momento que conta e é aqui e agora que podes fazer a diferença. Se a tua mente está a pensar no que fez ou fará não conseguirá estar atenta às necessidades do momento nem a uma percepção clara. Coloca o teu coração predisposto, Reiki é amor incondicional, é dar sem esperar receber, é dar sem olhar a quem. Neste acto de amor incondicional lembra-te também de ti. Se vais atender alguém e não sentires que o deves fazer, não o faças. A ética fala também de consciência. Só por hoje é também o saber ser observador, ser atento e equilibrado. Reiki é para a melhoria do corpo e mente, como dizia o Mestre Usui – Shin Shin Kaizen.

Sou calmo

A serenidade ajuda-nos a estar presentes, a escutar o outro ao mesmo tempo que também nos escutamos. Quando conseguimos transmitir serenidade e harmonia à pessoa, daquela genuína que se foi construindo em nós com a prática dos princípios, estamos também a ajudar no processo terapêutico e na construção da confiança. A calma ajuda-te também no byosen e na percepção das necessidades da pessoa.

Confio

A confiança que estabeleces com a Energia Universal, a intimidade que tens com ela, é um grande factor de diferença num tratamento. Sabes que não tens que conhecer tudo, não tens que ter todas as respostas, apenas tens que fazer Reiki e dar o teu melhor. Na confiança com o outro, estabelece-se a confidencialidade. O que se passa dentro daquelas quatro paredes, não é para sair dali. Tudo o que é dito deve ser encarado como um momento de respeito para o qual a tua mente e coração devem estar preparados. Confia no Universo, em Ti, no Reiki.

Sou grato

Agradece pelas situações com que te deparas. Elas têm tanto para te ensinar e através da vivência dos outros consegues também crescer rapidamente, corrigindo os teus erros e evitando situações que te causarão infelicidade. Agradece pela energia que flui. Não és tu que curas, és apenas um auxiliador em todo o processo mas também isso é algo de profunda alegria interior.

Trabalho honestamente

Trabalho honestamente é em primeiro lugar a forma como te encaras. Sê verdadeiro contigo mesmo, aceita-te como és, desta forma não descompensarás. Faz o teu trabalho com brio, se cobrares, ajuda quem precisa, se fizeres gratuitamente aprende a aceitar quando não reconhecem a tua doação. Estar de consciência tranquila ajuda-nos a encarar a vida com mais força.

Sou bondoso

O desenvolvimento da bondade é importante. Sê bondoso contigo, trata, cuida de ti, ama-te. Tudo o que fizeres por ti, em bondade, irá também reflectir-se nos outros. Espelha essa bondade e faz o teu serviço com gratidão e sabedoria. Reiki é simples mas muito exigente na nossa transformação pessoal. Tudo porque nos leva num caminho para a felicidade. Dá trabalho mas é bom.

A bondade perfeita

A bondade perfeita age sem pensar em bondade. – Lao Tzu

A Associação Portuguesa de Reiki tem um código deontológico próprio para terapeutas e mestres de Reiki. É importante a existência desta autoregulamentação que em nada invalida o código ético pessoal e aquilo que são as bases do Reiki, em cada praticante.