Uma consulta ou sessão de Reiki, duas ou três, podem fazer parte de uma rotina diária para um terapeuta profissional ou voluntário de Reiki. Se energeticamente nos sentimos bem, a nossa mente e parte emocional poderá ainda dedicar-se a digerir tudo o que se passou ao longo do dia e isso poderá ter influência na tua forma de estares em casa e com ou outros.

Em muitas sessões, o terapeuta de Reiki encontra um espelho das suas próprias questões, indefinições ou situações pelas quais viveu. Dependendo da intensidade da situação, poderá encontrar um estímulo que trará ao de cima emoções e essas poderão afectar o seu equilíbrio e bem-estar. É por esta razão que um terapeuta de Reiki ou quem o queira ser não pode pensar que uma sessão é meramente o colocar das mãos na pessoa, para que flua Reiki.

Conhece-te a ti mesmo para conheceres os outros

Praticando os cinco princípios de Reiki, desenvolvendo a nossa consciência através da reflexão, meditação e mudança dos padrões negativos, alcançamos a transformação e elevação da consciência. Esta transformação é necessária, para que possamos compreender o nosso passado, as acções e reacções do presente e a forma como encaramos o nosso caminho para o futuro. O processo de autoconhecimento permite o terapeuta de Reiki tratar-se, ou reconhecer a situação para pedir ajudar para o seu tratamento.

Tendo em mente a sua capacidade de observador, o terapeuta de Reiki deve praticar a sua objectividade. Quando se está em consulta ou sessão de Reiki, o nosso papel limita-se à nossa especialidade – o Reiki. No entanto, toda a dimensão da pessoa comunica connosco e a sua situação pode querer dizer-nos algo. Mantendo a objectividade, sabemos que estamos a cumprir um percurso terapêutico com a pessoa e não a deixarmo-nos ir por uma história que acaba por se tornar mais nossa que do outro, influenciando a forma como podemos vir a fazer o tratamento, ou as respostas que damos.

Se não queremos levar o dia para casa, então temos que começar por mudar a consciência quando estamos no momento presente a trabalhar. Objectividade. Reconhecimento de quem se é e do que há ainda a trabalhar. Reconhecimento do que é a energia do terapeuta e do que é a energia da pessoa.

É muito importante que o terapeuta de Reiki tome tempo para si mesmo, para que possa fazer uma avaliação e limpeza do dia que teve. O seu equilíbrio é importante, para ele mesmo e para aqueles que o rodeiam.

É muito importante que o terapeuta de Reiki tome tempo para si mesmo, para que possa fazer uma avaliação e limpeza do dia que teve. O seu equilíbrio é importante, para ele mesmo e para aqueles que o rodeiam.

Ir para casa com a mente limpa e coração predisposto

Cumprindo a objectividade e o reconhecimento precisamos ainda de fazer uma catarse de todo o dia. Uma revisão da situação para que nos possamos desapegar dela. Muitas vezes confunde-se desapego com desleixo, desatenção ou desprezo mas, nada tem a ver com isso. O desapego permite-nos compreender as situações, as emoções positivas ou negativas, assim como saber o que é melhor para nós (bem supremo) permitindo que outras coisas que não nos serão construtivas possam seguir o seu próprio caminho.

Vamos imaginar que num dia fizemos consulta a uma pessoa que sofre de depressão profunda, devido à perda e outra que sofre de maus tratos continuados, psicologicamente, por parte da família e sucessivos namorados. Não são casos propriamente simples, em todas as dimensões da pessoa. De alguma forma, as situações contadas por cada uma das pessoas pode transmitir-nos dor, sofrimento e uma intensidade energética que pode ter grande impacto em nós. Mesmo que nos tenhamos conseguido manter equilibrados, após a sessão devemos sempre fazer um momento de recapitulação. Se necessário, de autotratamento e desintoxicação. Devemos meditar para que no vazio possamos encontrar se há algum estímulo que nos possa “assombrar” ou verificar se estamos realmente equilibrados.

Técnicas antes de ir para casa

Também é importante que haja uma mudança de consciência. Trabalho é trabalho, casa é casa. Estar no momento presente é importante para si mesmo e para aqueles que o rodeiam.

Terapeuta de Reiki, desapega-te das situações e reconhece quem és, inspira as coisas boas e liberta-te dos pesos que possam estar interior ou exteriormente. Pratica o teu autotratamento, pratica muito os cinco princípios e pede para receberes com regularidade, tratamento de alguém. Ser terapeuta de Reiki é uma experiência incrível e requer de nós o nosso melhor.