O Tao do Reiki

Descobrir, Desenvolver e Crescer com Reiki

Só por hoje, trabalho honestamente – os cinco princípios de Reiki

Trabalho honestamente é um dos pilares da integridade de qualquer ser humano e faz parte de uma ética interior, independentemente de crenças, estratos sociais ou geografias.

Kyo dake wa, Gyo wo hageme – Só por hoje, trabalho honestamente

O trabalho e a honestidade são dois pares inseparáveis, se queremos construir-nos como seres humanos íntegros e elevados, compassivos e bondosos. O trabalho tem a ver com toda a acção que façamos, seja ela mecânica ou meditativa, física, mental, emocional, energética ou espiritual. A honestidade é a verdade e transparência que brota do nosso coração, para a acção que estamos a realizar.

Gyo wo hageme – trabalho honestamente na prática de Reiki

O trabalho honesto no Reiki remete-nos para o nosso trabalho exterior e interior. Leva-nos às seguintes reflexões:

  • Cuido de mim praticando o autotratamento?
  • Aplico os cinco princípios, tentando transformar-me e tornar-me uma pessoa melhor?
  • Aplico em mim o que aplico aos outros, quer seja tratamento ou filosofia de vida?
  • Se ensino Reiki, estou a fazê-lo em plena consciência e conhecimento?
  • Acompanho os meus alunos permitindo-os crescer?
  • Se cobro, sou justo para comigo e para com os outros? Sei reconhecer o meu valor e a necessidade de quem não pode?
  • Aceito apenas o que é meu e o que o universo me dá, justamente e em honestidade?

Trabalho honestamente, no Reiki, pede-nos que sejamos verdadeiros no que sentimos e no nosso percurso. Quando pratico o autotratamento, o que escuto, o que sinto? Ligo-me e deixo verdadeiramente a energia fluir para a cura? Ser verdadeiro traz-nos leveza e alegria. De certa forma, mesmo cheios de problemas no mundo, não ter problemas interiores é incrivelmente importante. Ser honesto traz-nos essa liberdade.

Gyo wo hageme – trabalho honestamente no dia-a-dia

O quarto princípio de Reiki fala-nos sobre brio e rectidão. Ter gosto e cumprir diligentemente o trabalho que fazemos, seja ele qual for. Ter alegria na nossa acção e fazê-la com um coração compassivo e verdadeiro. Tudo o que fazemos pede isto mesmo – diligência e honestidade. Tudo o que deres, retorna a ti de alguma forma. Tudo o que retirares, também a ti será retirado. São muitas as formas pelas quais o universo se manifesta, para que tudo se mantenha em equilíbrio. Vale a pena praticar o trabalho honestamente em todos os momentos da nossa vida.

Previous

O que fazer depois de um retiro – regressar ao quotidiano

Next

Meditação terapêutica – a tomada de consciência e a criação de emoções positivas

1 Comment

  1. Maria Filomena Franco de Almeida Pessanha Isidoro

    Ser honesto traznos alegira.Muit bom Joao Magalhaes.
    Obrigada

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén