Limpar a escuridão dentro de nós

Numa primeira leitura, o título deste artigo parece algo estranho – limpar a escuridão dentro de nós – remetendo-nos a memórias nem sempre muito felizes sobre práticas espirituais.

Na verdade, o que se pretende é partilhar um exercício que nos permite remover a energia mais densa que em nós se acumula, interior ou exteriormente.

O que é energia densa

Na perspectiva taoista existe o Yin e o Yang – o escuro e o claro, a Terra e o Céu. Yin não é energia negativa, é apenas energia mais densa, enquanto yang é mais subtil. No nosso corpo energético, circulam as duas. Quando estão em equilíbrio, todos os nossos corpos encontram-se em equilíbrio. Se uma delas se demonstra em excesso ou défice, então a energia, no seu conjunto, irá encontrar desarmonia.

A nossa maior constante é o acumular de energia yin, portanto mais densa.

Quando nos sentimos pesados, extenuados, exaustos sem razão aparente, que o yin se encontra em excesso no nosso corpo. É como se no interior estivesse uma camada densa de energia que ao realizarmos um tratamento de Reiki por vezes até sentimos dificuldade em sentir a energia a circular.

Como limpar a escuridão em nós

Este excesso de yin, pode dar-nos a sugestão de estarmos escuros e pesados por dentro, pois é isso mesmo que a energia representa.

Podemos usar várias técnicas para fazermos esta limpeza, todas elas válidas. Temos que ter como base de partida a nossa autoconfiança – na capacidade de nos curarmos, na capacidade que o Reiki tem para trabalhar essa situação. Assim, se estivermos firmes nestes pilares, podemos encarar a escuridão interior com outra perspectiva. É igualmente importante relativizarmos e não nos considerarmos como pessoas negativas, “más”, ou algo do género – é apenas uma fase pela qual se está a passar mas, graças à prática de Reiki, podemos transformar.

Fazer a luz descer

Nesta primeira técnica, vamos imaginar o Reiki como um sol incrívelmente brilhante e forte, capaz de iluminar tudo. Ao inspirar, vamos trazer esse sol para dentro de nós, gradualmente, como se nos fosse preenchendo centímetro a centímetro, desde o topo da cabeça à planta dos pés.

Ao expirar, deixamos sair toda a energia mais densa pelas mãos, pés e pela própria expiração;

Quando conseguirmos fazer essa luz brilhante atravessar todo o corpo, vamos observar como estamos e de seguida, imaginar que dentro de nós corre um rio de energia que nos lava com cada vez mais intensidade, vindo do sol por cima de nós, saíndo pelos olhos, nariz, ouvidos, boca, mãos, pés.

Fazer a luz brilhar do interior

Tudo o que verdadeiramente acontece, é realizado pelo nosso interior. Por isso, se sentirem esse apelo e capacidade de visualização, imaginem que se ligam ao Reiki e que este flui para a vossa mente e coração.

Sintam a energia a acumular-se cada vez mais no coração com a inspiração e ao expirar, imaginem a irradiar como um sol para todo o corpo, clareando cada vez mais do centro do coração para o topo da cabeça, mãos e pés;

Continuem a visualizar esta irradiação do Reiki através do coração, até estarem totalmente iluminados.

O Daikomyo

No terceiro nível aprendemos o Daikomyo – a grande luz brilhante. É a representação da fonte do Reiki.

Assim, podem ligar-se ao Reiki, desenhar um daikomyo no topo da cabeça, muito brilhante e sentir a sua vibração. Enraizem-se;

Desçam o daikomyo até ao coração e façam-no vibrar como um sol brilhante, seguindo a técnica anterior. Sintam como se o símbolo dissipasse toda a escuridão e densidade no vosso interior.

Se tiverem afinidade, podem visualizar Dainichi Nyorai, no lugar do Daikomyo mas tal fará mais sentido se forem praticantes budistas. Reiki não está diretamente relacionado com o budismo nem é necessário ser crente de alguma espiritualidade para o praticar, é uma mera sugestão.

3 thoughts on “Limpar a escuridão dentro de nós”

  1. Maria filomena Franco de Almeia Pessanha Isidoro

    Sentir só Amor denro de Nós e irradiar Luz.
    Mavilha Joao.Obrigada

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.