Appamadavagga – Diligência, ser ativo e consciente

deleita na diligência, que teme a negligência, avança como um incêndio, queimando pequenos e grandes grilhõesO segundo capítulo do Dhammapada  fala-nos dos ensinamentos de Buda, sobre appamadavagga – a diligência. Para um praticante de Reiki, pode-se encarar estes ensinamentos como uma reflexão para o quarto princípio – só por hoje, trabalho honestamente. Quando deixamos a negligência, tornando-nos mais conscientes e diligentes, sabemos que o nosso trabalho, projeto de vida, tem que passar pela verdade, ação e perseverança. Quem “deleita na diligência, … avança como um incêndio, queimando pequenos e grandes grilhões”. Se deixamos a negligência se instalar, ela consome-nos. Se trabalhamos a diligência, ela consome todos os erros da negligência.

Appamadavagga – Diligência

A diligência é o caminho para o Imortal,
a negligência é o caminho para a morte.
Os diligentes não morrem,
os negligentes já estão mortos.

O sábio então, reconhecendo
essa excelência da diligência,
fica contente de estar entre os Nobres,
e na diligência se rejubila.

Os sábios, sempre absortos em jhana,
perseverando, firmes no seu esforço:
eles experimentam Nirvana,
a libertação incomparável dos grilhões.

A diligência é sempre elogiada,
a negligência sempre censurada.
Pela diligência Sakka se tornou
o rei dos devas.

O bhikkhu que se deleita na diligência,
que teme a negligência,
avança como um incêndio,
queimando pequenos e grandes grilhões.

O bhikkhu que se deleita na diligência,
que teme a negligência,
jamais decairá,
ele está próximo de Nirvana.

Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  1. Angela Vêscovi

    Muito interessante esta analogia , até porque a VERDADE e uma só, escrita ou vista de várias formas! Namastê _/\_