Sei he ki a origem do segundo símbolo de Reiki

sei-he-kiDiz-se que o uso de símbolos no Reiki veio da necessidade dos alunos sentirem os vários tipos de energia que se trabalha dentro daquilo que é a Energia Universal. Não podemos desvincular o Reiki da tradição oriental e de todas as influências que se imiscuem na prática e filosofia de vida.

O Sei He Ki é o segundo símbolo, ensinado no Okuden, o nível 2 de Reiki. A sua origem é uma adaptação gráfica de Kiriku, uma palavra semente usada no budismo. No Mikkyo, os budistas meditam sobre este símbolo, palavra semente, que representa a compaixão. O Kiriku, Hrih em sanscrito, surgiu no Japão, por volta do século IX e é geralmente representado na forma de escrita Siddham.

hrihKiriku representa o Buda Amida (Buda da luz infinita e vida) e o Bodhisatva Senju Kanzeon (kanon dos mil braços). Ele representa de forma sintética o mantra “Namu Amida Butsu”, que traz paz de espírito, paz de mente.

Na prática de Reiki, não podemos associar o mesmo valor ou aspecto meditativo a um Buda pois o símbolo foi alterado. Os símbolos têm valor próprio por si mesmos e qualquer alteração implica uma diferença na frequência. Um exemplo que temos disso é a escrita do kanji Reiki antes de 1940 e após 1940.

Não existe qualquer indicação para uma prática budista ou vocacionada a um aspecto espiritual ou religioso no Reiki.

A aplicação do símbolo Sei he ki é acompanhada pelo seu jumon, repetido três vezes. Surgem ainda algumas dúvidas se o jumon será realmente Seiheki ou Seiheiki.

O significado de Sei he ki pode ser algo como Sei – Espiritual, Sagrado; Heiki – Calma, postura, despreocupação. Daí o símbolo ser considerado para a harmonia, para aspectos mentais e emocionais tais como ansiedade, depressão, medo, cansaço, desequilíbrio, criação de hábitos positivos, comunicação.

Alguns mestres aconselham a que seja aplicado em conjunto com o Chokurei, o primeiro símbolo de Reiki.

Esta é uma interpretação de Dario Canil, da transição de Kiriku para Seiheki.

Da_Kiliku_a_Sei_Heki_2,2K

Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  1. Angela Vêscovi

    Muito interessante, Sempre tive uma conexão forte com este símbolo sem uma explicação logica ( também não a procurei), mas lendo este artigo faz todo sentido. A grande conexão que tenho com o Buda Amithaba ( do Budismo Tibetano, que é o mesmo Amida e meu Mestre também) e a Kannon também.. O mantra Hrih também é repetido várias vezes no final da recitação do mantra para “selar” a pratica! Possam todos os seres se beneficiarem destes artigos! _/\_

  2. Anderson

    Muito bom artigo! Ajudou bastante a compreensão.

  3. Artur Lins

    Muito bom! No método do Jikiden a primeira parte do símbolo é diferente, havendo apenas uma parte descendente do lado esquerdo, antes da elipse.

    1. João Magalhães

      Olá Artur, que excelente partilha, muito obrigado!!!

  4. Claudio

    Como.faço para ter.um curso on line.Sou Reikiano nível 3a ,mas quero a raiz do Reiki.

    1. João Magalhães

      Olá Cláudio, de momento só damos mesmo cursos presenciais. Tudo de bom e muito obrigado pelo teu interesse.