Além do ego

26zen.1-500O que estará além do ego?

“Buda, no momento da sua iluminação, invocou a Terra como testemunha, tocando-a com a sua mão direita. O sol e a luz pararam e todas as criaturas do mundo vieram para oferecer obediência ao Supremo que quebrou as correntes da vida egocêntrica. “Sê uma luz para ti mesmo” declarou buda no final da sua vida. Além do teu corpo físico está o corpo de luz! Como o buda fez, desperta a tua consciência incondicional, que está no teu interior.” ~ Romio Shrestha

“Cogito Ergo Sum”, penso logo existo, a preposição de Descartes que ainda hoje ressoa na nossa sociedade, que nos levou da crença religiosa à crença racional, será o pilar ou as correntes da nossa vida?

Se observarmos todos os ensinamentos que recebemos, todas as crenças que nos foram depositadas, veremos que pouco ou nada nos ajudam a descobrir quem realmente somos. Ou nos pedem para nos tornarmos subservientes de uma hierarquia, ou nos reduzem a um simples plano mental que pouco consegue explicar a profundidade do todo que somos. No fundo, tudo o que herdámos, observamos consciente ou inconscientemente, ou ainda o que fomos construindo de valores e defeitos constitui o nosso ego. E ele é poderoso. O ego ocupa espaço e é como uma gigantesca estátua espelhada, no nosso interior, que nos impede de ver quem realmente somos.

Quando sofremos, não queremos encontrar o momento do sofrimento dentro de nós. Por vezes temos a noção fugaz do que realmente nos fez sofrer e voltamos a tapá-la no mais obscuro recanto da nossa memória. Embrenhamo-nos nos pensamentos e emoções para nos agarrarmos à felicidade que parece querer escorregar das nossas mãos, como se tentássemos apanhar um ribeiro selvagem. O nosso grande desafio é despertarmos em nós mesmos. Isto não quer dizer desacreditar a nossa religião, espiritualidade ou racionalidade, quer simplesmente dizer que devemos viver o que realmente somos e não apenas a projeção que conseguimos fazer.

Além do ego para um praticante de Reiki

“Quando se começa a levar adiante a decisão, cuidados devem ser tomados para que tudo possa acontecer de uma maneira confortável e relaxada.” ~ Lu-Tzu

Os cinco princípios são os pilares de construção para um praticante de Reiki. Não adianta apenas fazermos autotratamento ou tratarmos os outros se não praticarmos os cinco princípios, isto porque eles são as bases para a nossa mudança de consciência. Estes princípios não pertencem a uma religião, seita ou credo, pertencem aos valores fundamentais do ser humano e por isso todos podem praticar Reiki. O fluir da energia permite-nos encontrar o equilíbrio e os cinco princípios mudar a consciência na observação, ação e reação. Como?

  • Só por hoje – estar no aqui e agora, viver o momento presente
  • Sou calmo – conheço os meus limites, observo cada ação e crio distância para que tenha a melhor ação e reação
  • Confio – na vida, pois não há nada de mais belo que viver e realizar. Confio em mim e na minha capacidade de criar. Confio nos outros, no seu papel na vida
  • Sou grato – agradeço as pequenas e grandes coisas, as maravilhas da vida e as dificuldades que me ajudam a crescer. Compreendo que não devo ter medo pois se for calmo e confiar, terei capacidade de viver. Torno-me disponível e predisposto para a vida
  • Trabalho honestamente – sou verdadeiro em tudo o que sou e faço
  • Sou bondoso – para comigo e para com os outros, para com todos os seres, para a vida em geral.

Através da prática, chegamos ao nosso profundo Eu, desapegamo-nos do ego e aquela estátua gigantesca torna-se apenas o espaço do nosso trabalho, uma parte de nós que respeitamos mas que não representa tudo o que somos. Esta é a beleza do Reiki – é simples.

 

1 thought on “Além do ego”

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.