A subida da kundalini e o corpo a rodar

Kundalini-6_1-lob-peqA subida da kundalini trata-se de um despertar energético da pessoa. É um acontecimento que pode trazer manifestação física, com o balançar do corpo e uma clareza de mente. Não quer necessariamente dizer que houve uma evolução espiritual, de elevação da consciência, este despertar pode até acontecer por uma situação traumatizante.

Kundalini significa circulo, anelar e é atribuido um sentido metafórico a uma serpente pelas sensações que pode produzir – rodopiar, serpentear pelo corpo ascendente ou descendentemente. Está alojada na zona sacra, no chakra raiz. A subida da kundalini faz-se através dos canais energético que são em forma de espiral, daí muitas vezes se sentir algo a espiralar de baixo para cima ou mesmo a serpentear, quando se está a fazer meditação ou num estado de profunda ligação interior. Há pessoas também mais sensíveis que sentem essa energia muito naturalmente e outras que nem tanto. A subida da kundalini pode acontecer sem qualquer sensação excepto que quando atinge o chakra da coroa traz-nos uma sensação de unidade, clareza e compreensão.

A subida da kundalini e a elevação da consciência

KundaliniMuitos praticantes pretendem que a kundalini suba para sua elevação da consciência mas, isso pode acarretar graves danos se feito de forma irresponsável. Temos que crescer ao nosso próprio rítmo – um passo de cada vez, como a construir um grande e sagrado templo, que somos nós mesmos.

A subida da kundalini é estimulada pela evolução de cada chakra, ao longo do canal principal. Cada chakra tem uma cor própria que representa a sua frequência que irá interagir com o nosso corpo físico, emocional, mental e espiritual. A evolução do chakra é também representada pela intensidade da cor, quanto mais brilhante ele ficar maior a sua elevação até ficar branco. O objectivo de todos os chakras é ficarem brancos. E aqui podemos encontrar o risco de desequilíbrio – Se nos focarmos unicamente nos superiores, teremos um incrível desequilíbrio nos inferiores. Todos os chakras devem evoluir por igual.

Ao fazermos autotratamento de Reiki estamos a  proporcionar uma elevação, uma mudança na frequência de cada chakra. Aliando isso à prática meditativa, como por exemplo a meditação Gassho, o Nentasu, o Hatsurei-ho, então temos tudo o que é necessário para a subida da kundalini. Não poderemos é esquecer, que tudo passa também pela mudança de padrões e não exclusivamente pela prática exaustiva.

Efeitos secundários

Por vezes, a subida da kundalini traz algumas sensações que podem ser desconfortáveis por nunca antes terem sido experimentadas – sensação do corpo a rodopiar (e mexe-se mesmo), sensação de algo a subir pela coluna acima. Alguns praticantes de chi kung têm também estas sensações. A energia é sempre a mesma independentemente das crenças ou das perspectivas. Não se assustem, é normal isto acontecer e tem a ver com o alinhamento dos chakras, vórtices ou Tan Tiens, como queiram chamar. Existem mesmo alguns exercícios em que rodopiamos o corpo, como se fizessemos órbitas sobre o seu centro, para alinhar os chakras. Por isso, é tudo uma questão de se compreender o que se passa.

15 thoughts on “A subida da kundalini e o corpo a rodar”

  1. Angela Vêscovi

    Perfeito, caro João Magalhães. Nos workshops sobre chakras, costumo dizer que : “chakras, quer dizer, círculos ou roda em “sânscrito”, mas que estas rodas não nos levam a lugar algum e sim de um estado, uma condição à outra ´(padrão energético).
    Outra questão importante que costumo considerar e o desapego ao fenômeno, enxergando-o como insubstancial, portanto não ter apego à elevação da Kundalini.

    Namastê!

  2. Esta é a minha primeira memória de infância e uma sensação que nunca me deixou 🙂 É tão confortável! Bastava ficar quietinha antes de ir dormir. 🙂 Kundalini, aprendi depois, já crescida. Entretanto habituei-me muito a ela; acontece muitas vezes e em vários lugares. É daquelas sensações tão boas que vale a pena ter nascido só para poder tê-la 🙂

  3. Há anos procuro explicação para a sensação de um vortice interno de energia rodopiando feito uma serpente, algumas vezes, sem qualquer concentração ocorre, noutras ouvir um mantra ou algum som solfeggio potencializa…Como trabalhar isso?

    1. Olá, esse vórtice poderá ser pelo menos uma de duas coisas. O “vento” interno que representa diferentes tipos de energia no nosso interior, que podem fazer “rodopiar” ou então e kundalini que está no seu processo natural de subida e descida. Este tipo de rotação, pode acontecer de forma inconsciente, mas o ideal mesmo é a sua subida através da nossa elevação da consciência. Ou seja, à medida que vamos mudando os nossos defeitos e trabalhando a nossa verdadeira essência, a kundalini vai fazendo o seu percurso.
      Tudo de bom.

  4. Olá gostaria de saber se existe uma quantidade, um tempo, uma dosagem para ativar a Kundalini. EX.: Posso ativar todos os dias? Ativar com maior frequência gera maiores beneficios?

    1. Olá Gilson
      recomendo que este processo seja feito em acompanhamento com um Mestre, pois há um processo inconsciente que acontece naturalmente, mas o que seja provocado deve ser feito com cuidado e para a elevação da consciência, o que implica tempo e boa estrutura de cada passo alcançado.

  5. Olá, João. Em geral tenho essa sensação durante a meditação, que eu atribuía a um balanço impulsionado pelo coração. Sempre na mesma vibração e amplitude de giro. No entanto, da última vez, tive uma experiência nova. O giro que era mais amplo foi se encurtando até virar uma espécie de vibração rápida do corpo pra frente e pra trás. É como se fosse uma moeda girando, começou com movimentos mais amplos, que depois foram se encurtando e ganhando velocidade, até parar. O que pode ser? Um abraço e obrigada por compartilhar sua sabedoria.

    1. Olá Carol,
      esta é uma forma de manifestação da energia. Se a escutarmos bem profundamente, compreendemos que ela tem um ritmo, que pode ser rápido ou lento, leve ou pesado, que nos faz movimentar com gosto ou contrariados. Então é mesmo isso que sentiste, uma boa vibração da energia que se manifestava no teu corpo, mas que tu controlas completamente.

  6. Bom dia. Eu descobri na prática sem nunca ter lido nada sobre isso. Dia apos dia na entrega ao amor, a buscar me livrar dos julgamentos e viver no perdão. Até que comecei a meditar sem nem saber o que fazer. Ou o que pensar. Apenas me calei e pedi que o universo e Deus em mim manifestasse o que eu precisava saber. Essa energia. Esse espiral, as vzs para a direita e as vzs para a esquerda, começou a acontecer enqto eu invocava o Deus em mim na meditação. Num processo intuitivo e empírico, no qual comecei a me ouvir. A ouvir a intuição. Estou agora a buscar explicações e a trabalhar isso de forma q traga algum benefício aos que me cercam. Nao sei nada nada sobre, mas quero aprender. Por onde começar? Poderia me ajudar? Grata.

    1. Olá Nara, muito bem e é verdade, podemos sempre aprender trabalhando apenas com o que sentimos e escutamos no corpo pois essa é a verdadeira sabedoria.
      Podes experimentar também aprender Yoga e se quiseres algum livro posso recomendar O Grande Livro dos Chakras e da Anatomia Energética.

  7. Senti esta energia desde julho de 2019, sem saber o que era, ela despestava-me do sono todos os dias às 6 da manhã, só hoje, depois de muitos médicos e medicamentos, que felizmente abandonei, percebi que pode ser isto… Será possível ser isto?! Acontece durante o sono?

    1. Olá Joana
      sim também pode acontecer durante o sono. Temos sempre que aferir em paralelo a parte médica (que é sempre obrigatória) e a parte energética, por vezes (e até muitas vezes) uma afecta a outra.

  8. Anderson José Dorneles back

    Eu quando concentro sinto isto,mas meu corpo gira e parece que está vindo de cima para baixo,já senti como se tivesse energia entrando pela cabeça e fazendo meu corpo rodopiar oque é isso?

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.