A importância de um tratamento de Reiki

tratamento de ReikiSe a prática dos cinco princípios deve estar sempre presente na nossa vida, um tratamento de Reiki deve ter igual espaço. A importância de nos tratarmos, de nos cuidarmos com Reiki é o que nos trará equilíbrio energético para o dia, para a vida. Neste artigo iremos abordar a importância do autotratamento. Esta prática é bastante simples mas, temos alguns passos a ter em atenção.

Iniciar um tratamento de Reiki

A hora do dia não é importante mas a predisposição e tempo para o fazer sim. Ao reservarem entre 30 a 45 minutos para vocês, para a prática de Reiki, não estarão a perder tempo mas sim a ganhar. A ligação ao Reiki, à fonte inesgotável de energia, não só nos equilibra energeticamente como também emocional e mentalmente, trazendo também conforto, alívio e equilíbrio ao corpo.
Se fizerem o autotratamento à noite, deitados, possivelmente não passarão do do chakra cardíaco ou plexo solar. O sono vai tomar conta de vocês pelo relaxamento e conforto da prática. Podem fazer sentados numa cadeira, com as pernas em lótus, como melhor entenderem desde que estejam confortáveis.
Lavem as mãos, pratiquem o banho seco e ainda o enraizamento.
Vamos cumprir os três pilares do Reiki:
  • Gassho – juntar as mãos no chakra cardíaco e sentir a ligação à energia, recitem os cinco princípios
  • Reiji-ho – colocar a intenção do tratamento, pedir sempre para o bem supremo e depois agradecer
  • Chiryo – realizar o tratamento
Sintam como a energia flui em vocês e como se sentem agora. Recitem novamente os cinco princípios. Notam diferenças?

Se após o tratamento sentirem excesso de energia, realizem o banho seco, podem também colocar as palmas das mãos no chão para descarregar o excesso e depois lavem as mãos.

O tratamento de Reiki irá também tornar-vos mais brilhantes pois é um ato de amor incondicional. É um polir do espelho
125 – O Espelho
Devo polir o meu eu
Mais e mais
Para usar o claro
E brilhante coração dos outros
Como um espelho
Imperador Meiji
O filósofo chinês Wu Hsin falava sobre a doença da seguinte forma:
“Hoje o Mestre começou: A maioria dos problemas das pessoas são sintomáticos de uma doença de deficiência, neste caso, a falta de atenção. Começe a prestar atenção e os problemas se vão.
A doença é a identificação errada com o corpo, com os sentidos e com a mente, pela qual nós aparecemos limitados e, portanto, infelizes. O remédio é tomar o seu lugar soberano sobre o corpo, os sentidos e a mente, prestar atenção no conhecimento deles. Este conhecer é o Ser e é presente. Você é este Saber Presença. A mente distorce o grosseiro e esquece o subtil. Cria um prisma de desejo e medo através do qual você cria uma realidade. Você consegue ver que as apresentações que ela cria devem ser incompletas e incorretas? Sim, isso é o que você aceita como verdade. Você acredita que nasceu num mundo. Não é assim. Cada um de nós cria um mundo para si mesmo. Você vive nele e reclama dele. O seu mundo é composto de desejos e da satisfação dos desejos, de medo e de estratégias para evitá-lo. Você não consegue ver que é seu mundo privado? É um pouco mais que um artefato da mente. Uma vez que você veja essa loucura, você estará no caminho de saída. Veja que você cria o espaço em que o mundo se move, o tempo em que ele dura. Perceba que o mundo é apenas areia. Você pode brincar com ele, você pode andar sobre ele, mas não construa uma casa lá. Não há jornada como se diz. Pode parecer que não, mas estamos sempre de volta onde começamos. O que fomos em essência, e o que seremos em essência, é o que somos em essência. Pondere isso, mais amanhã.” ~ Wu Hsin, em “Behind the Mind (the Short Discourses of Wu Hsin)”
Nós, praticantes de Reiki, devemos compreender-nos além do corpo e entender de que forma permitimos a doença entrar em nós. Tornar o tratamento de Reiki algo consistente na nossa vida, assim como a prática dos cinco princípios trará uma visão mais clara das questões e principalmente quem somos nós. Alguns artigos que vos poderão ajudar:

Se já não praticam Reiki há algum tempo, experimentem ler e praticar este guia de apoio – Um olhar para dentro.

Ilustração de um autotratamento de Reiki

auto-tratamento de Reiki

Author: João Magalhães

Sou Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Mestre de Karuna, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e co-fundador do CENIF. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki» e «Reiki – Elevação da Consciência». Professor de Meditação Terapêutica Integral. Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Share This Post On

Deixe um comentário