Ultrapassar a impulsividade

impulsividade o tao do reiki

Deixar-nos cair no impulso da resposta imediata leva à dor mútua. A impulsividade torna-se uma ferramenta de auto-destruição para quem se deixa governar por ela, na resposta ao outro. Podemos ver o momento impulsivo com dois motores – o criativo e o responsivo. O criativo é aquele que sente o fogo da energia criativa a despontar e concretiza a sua obra – neste caso a impulsividade é um factor positivo. A pessoa sente a sua ligação com o mundo das ideias, a energia demonstra-se no chakra esplénico e sobe até à terceira visão. Criar construtivamente.

O segundo motor da impulsividade, o responsivo é o acto imediato de feedback. A situação acontece, a pessoa sente-a, não coloca o devido tempo e expressa a sua emoção. “Aquele que contém a raiva que emerge como uma carruagem em movimento, ele eu chamo de condutor, os outros só estão segurando as rédeas.” – Buddha

Nestes casos, a pessoa escuta com o chakra esplénico ou cardíaco, aberto, com as suas feridas que são estimuladas pela situação. A sua defesa é o ataque ou a chantagem psicológica. Ter consciência disto é um grande esforço no crescimento interior. Ao criar violência com a resposta, nada de bom nascerá daí.

“O ódio não pode cessar pelo ódio, apenas pelo amor; essa é uma verdade eterna.” – Buddha

Então, porque não praticar constantemente os cinco princípios de Reiki?

Esta prática constante não nos traz imediatamente o crescimento e serenidade que nós pretendemos. No entanto, vai-nos indicando o muito que há a fazer e, principalmente, avisa-nos do que podemos evitar. Se nos vamos irritar, pode surgir-nos à memória “Só por hoje, sou calmo”…

Experimentem aguardar um minuto antes de responder a um email ou sms, dez segundos antes de responder numa conversa… O impacto da energia inicial será dissipado, a consciência entra em acção e bons frutos podem ser colhidos.

O trabalho de ultrapassar a impulsividade deve também ser acompanhado pelo devido descanso. Sem ter a taça cheia, podemos beber mais chá, se ela tiver cheia, o que lá colocarmos dentro, transbordará.

“Se você tem um problema que não pode ser resolvido, por que se preocupar? Se você tem um problema que pode ser resolvido, por que se preocupar?” – Shantideva

Praticar Reiki não é como tomar uma pílula milagrosa, requer atenção contínua e prática mas, a alegria de o poder praticar é uma das maiores recompensas que podemos ter.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.