Reiki

Ser Mestre de Reiki, caminhar em plena consciência

Quem está a iniciar o seu percurso como Mestre de Reiki, ou o está a considerar, prepare-se que nem tudo é tão fácil como parece.

Ser Mestre de Reiki o Tao do Reiki

A ocupação de tempo

Se está habituado a ter finais de dia e fins-de-semana, então terá que reavaliar essas necessidades. É nessas alturas que terá que dar acompanhamento e cursos, ou noutra vertente, terapias.

Esta situação pode causar impacto na dinâmica das famílias, por isso a comunicação é essencial. Fale sempre com o/a parceiro, com os filhos, explique a importância deste trabalho e o retorno que tem para si e para todos.

Não é fácil mas é possível, mantendo o diálogo, fazendo a família participar na dinâmica.

A dedicação

Telefonemas, SMS, Emails… terá capacidade para lidar e responder à quantidade, questões e solicitações?

Se não for um Mestre “Laissez-Faire” irá querer acompanhar e dar o melhor de si aos seus alunos. Isto envolve uma porção de tempo considerável ao longo do dia, o que implicará uma boa capacidade de gestão do tempo. Tudo se aprende, principalmente se aceitarmos o nosso papel.

Uma eterna aprendizagem

A aprendizagem não parou no último dia do curso de Reiki. Ser Mestre não é de repente virar um todo sábio, com conhecimento pleno do Reiki e todas as matérias que envolvem o seu relacionamento com os outros. Ler, frequentar cursos, partilhar com os seus pares, é vital para um crescimento contínuo. Porque será que os Mestres de Reiki não se encontram mais vezes para partilhar?

A prática

Se ainda não deu nenhum curso de Reiki, então o melhor é praticar. Porque não juntar amigos e/ou familiares para um dia diferente?

Avaliar o que se ensina é importante. Ensinar o que nunca se praticou não é boa política. Se vai ensinar alguém a tratar de outros, convém que tenha uma boa experiência na matéria. Reiki é também “mãos na massa”.

O equilíbrio

Ser Mestre de Reiki é ser capaz de manter uma atitude equilibrada e consciente.

Colocar-se acima de todos, num pedestal, como Mestre infalível e já perfeito, é meio caminho para que algumas lições de vida surjam. Não são roupas ou atitudes de momento que fazem um Mestre. No equilíbrio emocional percebe-se que não há necessidade de tal, que a mestria é algo atingível por todos em vários momentos da vida e que não é isso que os faz mais ou menos que os seus pares.  Todos nós sofremos das instabilidades da vida e das inconstâncias interiores e exteriores mas, devemos ter a humildade de não dar passos maiores que a perna. Primeiro encontra-se o equilíbrio que é a plataforma de segurança, depois dá-se.

Afinal é algo de muito bom

Se soubermos integrar bem esta forma de estar na vida, assim como gerir as expectativas de todas e as nossas próprias, ser Mestre de Reiki é algo de fabuloso. É poder partilhar Reiki na sua forma única, na prática. A nossa prática interior irá reflectir-se para aqueles que nos procuram como Mestres. Os desafios que nos irão colocar servirão para melhorarmos cada vez mais. Não vamos estar fechados numa caverna mas sim expostos às necessidades e dúvidas de quem está a aprender… se calhar até aquelas pelas quais nós passamos. Nada como ter uma vida rica de experiências para as partilhar.

Sou Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Um comentário

  • Cidália Abreu

    Estes artigos que o João partilha são óptimos instrumentos de reflexão e por isso sou grata. Ser Mestre continua a estar longe do meu horizonte, mas ser Reikiana é cada vez mais uma realidade e até uma preocupação em viver de acordo com os 5 princípios do Reiki, não é fácil…tem sido uma caminhada lenta e gratificante.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.