Passar do nível 1 de Reiki para o nível 2

Reiki nível 1 O Tao do ReikiO nível 1 de Reiki, conhecido como Shoden (o despertar) no sistema tradicional, é o ponto de partida para todo o caminho. Se as bases estiverem bem estruturadas, todos os futuros conceitos do Reiki serão mais facilmente entendidos, aplicados e futuramente ensinados. Os seguintes pontos demonstram os temas base, os pilares do saber e da prática de um aluno de nível 1.

Passar do nível 1 de Reiki para o nível 2, o que saber e praticar?

Quanto tempo?

No meu método de ensino, é pelo menos obrigatória a comparência a quatro workshops e um tempo mínimo de quatro a seis meses. No entanto, o mais importante será o ponto seguinte.

Mais importante, o Crescer Interior

A prática de Reiki, apesar das técnicas e das posições indicadas, não deve ser interpretada como mecânica mas sim como sensível. O sentir é a base de todo o trabalho interior, pessoal e interpessoal. A prática do autotratamento traz o conhecimento interior, a identificação dos locais que mais necessitam. Conhecendo o corpo energético, o praticante identifica o porque dessas ausências ou excessos de energia e modifica os padrões. A prática dos cinco princípios irá exactamente ajudar nesse aspecto – mudar padrões presentes, elevar a consciência. O nível 1 de Reiki é mesmo um olhar para dentro, um despertar para nós próprios e para a energia que flui em nós e ao nosso redor.

A prática constante traz equilíbrio e mudança. Esse será um óptimo ponto de partida para abraçar os desafios do nível 2, o Okuden, a transformação.

Será preciso saber tratar outros?

Em primeiro lugar o Reiki é para o próprio praticante. Se o fizer já estará a realizar imenso por si mesmo. A prática de Reiki em outros não é mandatória, muito menos no nível 1. No entanto, o praticante terá sempre essa experiência ao longo dos workshops.

Sentir se será a altura certa

Além das indicações já colocadas, o mais importante será a própria vontade do praticante. Será a altura certa?

O despertar para o nível 2 de Reiki poderá surgir de muitas formas. A vontade de fazer Reiki à distância, o uso dos símbolos, o trabalhar emocionalmente as questões identificadas, as novas técnicas, a vontade de doar Reiki a outros. Isto, apenas o praticante pode sentir no seu interior. É como um apelo. É por isso que há quem tenha uma prática rigorosa e demore um ou mais anos a passar ao nível seguinte. No Reiki, cada um tem o seu tempo.

Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.