Poemas do Imperador Meiji – A onda
Imperador Meiji

Imperador Meiji

Fluir como a água, compreendendo os seus vários estágios. Esta é a reflexão do Imperador Meiji para este terceiro dia de O Tao do Reiki.

Como iniciar estas meditações com os poemas do Imperador Meiji

Está no aqui e agora, liga-te à fonte para que estes cinco minutos de reflexão sejam vividos em plenitude. Ao vibrares por dentro, emanarás para o exterior. É assim que transformamos o que nos rodeia, começando por nós. Se quiseres, coloca as mãos em cima das pernas, com as palmas viradas para cima, ou então em posição Gassho. Esvazia a mente dos pensamentos, não serão necessários agora. Recita interiormente o poema ou então declama-o em voz alta, o que te fizer mais sentido.

Poema 10 – A Onda

Num momento tempestuosa
No outro, calma
A onda do oceano
É na verdade
Tal qual a existência humana

Reflexão

Em cima, em baixo. Alegre, triste. Vitorioso, derrotado. Assim é a vida na sua dualidade. Encontramos o Yin e Yang em tudo na nossa existência. O grande desafio é encontrarmos o caminho do meio, aquela linha que passa entre Yin e Yang, a que traz equilíbrio e serenidade. A onda do oceano representa os vários estágios da nossa vida. Mas, como a água, devíamos aprender a ser flexíveis e resistentes, serenidade e força. Só por hoje, confio. Em mim, no universo.

Onde estudar mais os poemas do Imperador Meiji

Estes poemas encontram-se descritos e interpretados no livro Reiki como Filosofia de Vida, de Johnny De’ Carli, Editora Dinalivro. Podem ler como estudar esse livro, aqui…

Outros Cursos
Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.