O que saber antes de uma consulta de Reiki

Se estás à procura de uma consulta de Reiki ou a vais recomendar a alguém, há algumas coisas a saber antes, para informação e segurança.

O que saber antes de teres uma consulta de Reiki ou a recomendares

Nada melhor do que informar antes de recomendar uma experiência.

Como a prática de Reiki não é regulada oficialmente pode parecer que não existem padrões ou requisitos para a prática, mas existem. Assim, ficam algumas ideias para esclarecer o âmbito de uma consulta de Reiki:

  • O que é Reiki? – Reiki significa Energia Universal e é também o termo comum para o Usui Reiki Ryoho, o método de cura natural, criado por Mikao Usui em 1922;
  • Qual o âmbito da terapia? – Unicamente o campo energético que permeia todos os corpos da pessoa;
  • Para que não serve receber Reiki? – Não procure Reiki se quer advinhações, falar com espíritos, curas milagrosas, ler as cartas, experimentar pêndulos. A prática terapêutica de Reiki nada tem a ver com isso, usa unicamente a energia universal e a filosofia de vida;
  • Reiki cura? – Não. A pessoa sim tem condições para a sua autocura que é potenciada pela energia. É por isso mesmo que duas pessoas com a mesma desarmonia, tratadas pela mesma pessoa da mesma forma, têm resultados diferentes;
  • Quem é o terapeuta de Reiki? – É um praticante que tem o terceiro nível de Reiki, ou seja que completou todo o seu percurso no Usui Reiki Ryoho com tempo de experiência recomendado de 2 anos;
  • Há alguma regulamentação? – Sim, a Associação Portuguesa de Reiki tem um Código de Ética assim como uma Norma da Prática;
  • Quem pode receber uma queixa? – A CNETR – Comissão Nacional de Ética para a Terapia Reiki. Podes ler aqui como submeter uma queixa;
  • Como posso saber ser o terapeuta é de confiança? – Pede recomendações a alguém que já tenha experimentado uma sessão;
  • O que posso perguntar ao terapeuta antes de uma consulta? – Quanto tempo dura a consulta, qual o âmbito da terapia, se requer alguma predisposição, qual o valor,…
  • Será que o terapeuta pode recusar receber a pessoa? – Pode sim, está presente essa condição no Código de Ética;
  • O que o terapeuta faz na consulta? – Uma entrevista para compreender o objectivo da consulta e os dados pessoais; A explicação de onde irá colocar as mãos, mesmo que não toque; A sessão propriamente dita; O encerramento, onde verifica o resultado da terapia, com a pessoa;
  • Será que tenho que tirar a roupa? – Nunca tires a roupa, assim como não é de todo necessário tirar outros objectos, excepto se te causarem desconforto;
  • Que valor para uma consulta de Reiki? – Poderá ter um mínimo de €25, dependerá dos locais e das condições que o espaço cobre ao terapeuta. Alguns terapeutas ao perceber que a pessoa não tem condições poderão oferecer a consulta, no entanto é de grande honestidade da pessoa saber valorizar e não explorar;
  • Quantas consultas devo ter? – Não existe uma pré-definição, porque depende das condições. Apesar de algumas situações apenas requererem uma consulta, outras podem requerer muitas e ao longo do tempo;
  • Será que Reiki é benéfico? – Sem dúvida que sim. Longe de ter uma promessa de cura, Reiki pode sim ajudar-te a encontrar o equilíbrio e harmonia. É uma terapia incrível, que nada tem a ver com crenças religiosas ou espirituais.

Participar numa consulta de Reiki tem tudo para ser uma excelente experiência. Não vás com expectativas, sê sincero para com o terapeuta e lembra-te que será um trabalho conjunto.

Autor: João Magalhães

Sou Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Mestre de Karuna, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e co-fundador do CENIF. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki» e «Reiki - Elevação da Consciência». Professor de Meditação Terapêutica Integral. Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Partilhar

1 Comment

  1. Muito obrigada João por todas as partilhas que faz e que são muito profícuas e estamos sempre a aprender. Eu sou mestre e terapeuta de Reiki Essencial há mais de 10 anos. Grata Elisabete Braga

    Responder

Deixe um comentário